Estudos realizados recentemente apontam que cinco famílias controlam 50% dos principais veículos de mídia do Brasil, os quais possuem maior audiência, maior faturamento e que, utilizando-se de todo o seu domínio, concorrem de forma decisiva na condução dos rumos do país.

Nesse prisma, analisando o acesso aos meios de comunicação na região do Vale do São Francisco, não é difícil constatar que, em que pese considerável avanço da mídia alternativa, as empresas que compõem os oligopólios da mídia tradicional ainda representam as principais fontes de informação da população.

É nessa realidade, onde é essencial a comunicação no processo de formação social e política das cidadãs e cidadãos, numa sociedade que não é democrática sob a ótica do acesso à informação e partindo do fato incontroverso de que imparcialidade na imprensa é um mito, que nasce o presente projeto.

O AROEIRA COMUNICA buscará construir espaços de informação, de canais democráticos de diálogo com as comunidades locais sobre temas sociais, culturais, econômicos e políticos que afetam diretamente o cotidiano das pessoas, numa comunicação livre e popular com seus usuários, através de parcerias e conteúdo integrado nas redes, plataformas e mídias digitais: podcast; canal no Youtube; perfil/página no Facebook; perfil no Instagram e site/blog.

Ademais, e é importante insistir neste ponto, este projeto é um veículo empenhado em viabilizar a construção de projetos democráticos e populares, à medida em que buscará, sempre, a integração, por meio da divulgação e da análise, de ideias e ações propostas e já desenvolvidas pelas entidades parceiras.  

O podcast:
Com duração de 40 minutos, frequência semanal e participação de convidadas (os), o podcast apresentará e discutirá uma pauta/assunto, com espaço reservado aos destaques do noticiário da semana. O arquivo de áudio/vídeo será disponibilizado nas plataformas e terá repercussão nas demais mídias.

Canal do Youtube:
O canal no Youtube será utilizado sobretudo para a transmissão ao vivo de entrevistas e bate-papos com integrantes das várias parcerias e pautar-se-á na discussão de ideias voltadas aos temas do campo político, cultural, econômico e social.

Site:
No site serão vinculados artigos, matérias e notícias, privilegiando conteúdos de produção própria.

Facebook e Instagram:
Esses espaços utilizados tendo em vista a dinâmica própria deles, que consiste numa inteiração mais rápida com os seguidores. Dessa forma, por ali divulgaremos eventos e notícias, prezando o debate sincero, honesto, respeitador e democrático de ideias e propostas.